Ela que leia

14:21:00

"Princesa,
Começo por te dar um nome: Princesa. Importas-te que te retrate assim enquanto escrevo? Espero que não. Não é ofensivo, nem pretendo que o seja. Apenas considero que ele não se contente com alguém que não seja uma. Já esclarecido isto, quero que saibas que não fui namorada, não fui com quem ele andasse de mãos dadas na rua, nem sei se realmente tínhamos algo, ou... desculpa não te conseguir explicar realmente o que era. Ainda hoje não sei, mas sei que acabo sempre voltando para ele e não consigo que ninguém preencha nem um terço do que ele me preenche só com um "Olá". Não foi atração fisica primeiro porque para ser sincera apaixonei-me por aquilo que ele é e não pelo aspeto que tem. Aliás foram preciso anos para o ver pessoalmente depois de toda a nossa história. Gosto e continuo a gostar da nossa história, das irregularidades e do prazer enorme que me dá só de o ver. Mas se estás prestes a ser a próxima, ou já o és, vais compreender que ele tem um toque especial. Um toque que não precisa de ser fixo para te fazer a mulher mais feliz do mundo. Tenho pena por me ter apaixonado por ele na altura errada. Ele não estava preparado e quando ficou eu tive medo e fiz-o embater em muralhas que nunca mais acabavam. Apenas porque ele era a minha pessoa certa e eu sentia que era a pessoa errada dele. Princesa, tem cuidado com ele. Ele está a mudar ao poucos, a tornar-se o homem que eu sempre soube que seria e eu tenho um orgulho enorme em vê-lo crescer assim. Apenas cuida dele nos momentos de ansiedade, nos momentos que não aguenta o mundo. Cuida dele quando os pais não o apoiarem, cuida dele quando ele pensar em desisti, cuida dele quando ele precisar e quando não precisar. Cuida dele da forma que eu não posso. Vai buscá-lo a casa. Liga-lhe a meio da noite só para ouvir a voz de sono, só para o ouvires a responder mal. Juro que até isso vale a pena. Manda-lhe mensagem para descer em alturas impróprias. Faz-lhe ciúmes com os amigos mas nunca deixes de olhar para ele da forma que eu olho se conseguires, pois se ele te escolheu eu quero acreditar que vales a pena e que olhas para ele com a mesma ternura que eu. Provavelmente vais ter que lhe explicar vinte vezes em meia hora a mesma coisa e ele vai rir-se com aquele riso meio efeminado. Precisas de saber que nem sempre ele se agarra. E perdoa-lhe isso. Perdoa-lhe desde já todas as brutalidades que ele poderá dizer quando estiver chateado ou magoado. Não que tenhas de tolerar violência. Não é isso. Ele não é violento. Ele é a pessoa mais carinhosa que conheço, camuflada com o medo. Apenas não mede as palavras nesses momentos e provavelmente perde a razão toda que possa ter com as coisas que diz. Ele também se magoa sabes? Ele é mais sensível que eu. Ele chora, ele sente e a saudade também mexe com ele. A voz de sono dele é dos melhores sons que podes ouvir, assim como a sua gargalhada. Adormecer com ele ao telemóvel é a melhor melodia de todas. Não mudava uma vírgula nele. Irónico não é princesa? Arranja-lhe chão se o dele faltar e jamais tentes mudar o cheiro dele. É dos mais intensos, mais naturais e mais penetrantes que terás. Ficará dias na tua roupa, dias em tudo o que ele se encoste. Fiquei com o cheiro dele na minha roupa só de estar do meu lado e isso foi tão reconfortante. Ele tem seis tipos de sorriso diferentes. Espero que cuides de cada um deles e que os consigas distinguir. Ele tem o sorriso cínico, aquele em que sorri mesmo não achando piada para não te sentires mal, aquele que faz quando toda a gente se ri e ele estava tão perdido na dele que nem se apercebeu do porquê mas sorri para não parecer mal. Não interpretes este sorriso com qualquer movimento que ele faça com a boca quando não gosta de algo ou de alguém, porque ele não consegue fingir sorrisos, não consegue fingir que gosta, portanto jamais esperes um sorriso sem qualquer tipo de sentimento seja ele qual for porque ele não consegue. Ele tem aquele sorriso culpado, aquele que sabe que fez merda mas que tenta apaziguar, aquele sorriso em que lhe estás a dar na cabeça e ele sabe que tens razão mas não quer. Aquele que vem junto a um frisar de sobrancelhas cerradas. Ele tem aquele sorriso impróprio, aquele sorriso de desejo, aquele sorriso que é consequência de ser rapaz, de ter olhos na cara, aquele sorriso que lança juntamente com o levantar de sobrancelha esquerda quando passa uma rapariga que lhe desperta desejo. Ele tem aquele sorriso de prazer, aquele espontâneo que ele expressa se lhe souberes despertar a alma com as palavras, aquele que acompanha e ilumina todo o rosto dele. Ele tem aquele sorriso quando está a falar de algo que gosta, aquele que lhe cria as meias covinhas nas bochechas, aquele que lhe cria a linha ténue por baixo das pestanas inferiores, aquele que te prende mesmo que de raspão, aquele que cria a primeira impressão, aquele que te faz apaixonar se tiver que ser. Fala-lhe de Manchester, do Harry Potter, fala-lhe de ti, mostra-lhe músicas do Drake e vais ver qual é o sorriso que eu estou a falar. E depois ele  tem aquele sorriso que tu nem percebes que ele está a sorrir e esse é o mais perigoso. Esse é aquele sorriso que te faz encontrar a diferença entre gostar e amar. Tive pena de o ter visto. Ele não vai aguentar ver-te com outros e se agarrará ao dobro das raparigas para te provar que consegue melhor. Ele pode ser quase um perito em inglês mas perdoa-lhe, assim como Camões, a todas as falhas no português. Ele tem as mãos mais suaves que alguma vez me tocaram, dá-te por satisfeita se tiveres essa sorte. Irá fazer-te esquecer sequer onde estás, com quem estás, porque motivo ficaste ali. Se não te fizer parar no tempo só a presença dele, se não te deslumbrar as falhas dele, se não gostares de algo então não o agarres porque ele merece melhor. Joga com ele playstation, e se fores melhor que ele nisso, faz-te de desentendida e deixa-o ter o gosto de ganhar. Pede-lhe para jogar aquele jogo de "crianças" de zoombies e delicia-te com os saltos que ele dá. Ele fica com o riso tão efeminado e acredita não tem como não gostar dele. Deixa-o cortar a barba, pede para rapar o cabelo, mas nunca lhe peças para não marcar em si o que é mais importante na vida dele. E Deus me perdoe mas ele é o trapalhão mais ajeitado que alguma vez passou na minha vida. Oh princesa, é na largura do peito dele que encontrarás o maior conforto. Parece que nada importa. Porque perder o que tens na mão acredita que é das maiores dores que há. Não queiras sentir isso. Ele arranjará um tique teu, um espirro, um soluço, para implicar. Será a maneira dele de se meter contigo. Se estiveres mais em baixo, com dores, doente, ou mal pelo que quer que seja, ele vai lá estar, vai cuidar de ti. Faz-te sentir melhor mesmo não estando. Nunca o faças chorar, nunca o vi e que o meu coração sossegue por nunca o ter visto. É menos um peso que carrego. Já me basta saber de todas as vezes que o vi chorar. Ele começa por ficar rosado no nariz e só depois nas bochechas, quer por frio quer por vergonha. Mas sejamos sinceras, vergonha é algo que não o assiste muito. Ele não é de ficar calado. Se o tiver, senta-te ao lado dele e procura entendê-lo. Se não quiser falar, deixa-o no seu mundo, ele procura-te quando se sentir preparado para falar. Ele não aguenta muita bebida. Mas cuidado ele também dá falsas esperanças. Mas será o mais sincero que conheces. Quer doa ou não. Sim eu gosto dele daquele mesmo "fodeu". Esse mesmo. Aquele gostar tipo vejo alguém a cair na rua e o primeiro pensamento que tenho é querer ligar-lhe para ele se rir comigo. Aquele gostar que uma mensagem de bom dia tira qualquer tipo de mau humor. Aquele gostar filho da puta que me apetece contar até o facto da mulher do bar entornar uma chávena de chá. Aquele gostar que me faz sorrir para o telemóvel, que nojo. Aquele gostar que me faz incuti-lo em todos os planos importantes da minha vida. Aquele gostar que os outros que olhem não importam porque não estou minimamente interessada. Aquele gostar tipo vai ficar para nós e não aquele que temos de mostrar a toda a gente. Aquele gostar que é emocional e não físico. Esse gostar que fode tudo. Sentes o mesmo certo princesa? Se fores tu que o fizeres esquecer de mim enquanto está contigo, és a tal. E se ele não precisar de ver em ti qualquer semelhança comigo, então és a tal. E odeio dizer isto porque o amo mais que tudo. Mas não o privo de ser feliz. E viste que não precisei de lhe conhecer o corpo para o amar como nunca. Não te quero prender às minhas palavras e longe de mim querer que te apaixones por ele com elas. Mas quando começo a falar dele sinto-me diferente. Princesa, não é que queira mas já te odeio. Pois mantens nos braços mesmo que por uma noite aquilo que eu não fui capaz de manter, pelo menos pelo tempo que queria. Cuida dos pedaços e tem cuidado ele vai com o coração magoado. Não sou capaz de me perdoar por isso. Não te conheço e já quero pedir-te um favor: não o magoes e sê completamente apaixonada por ele.

Com a maior dor e demasiadas lágrimas,
uma das que ficou para trás"


Resultado de imagem para tumblr blog imagens

You Might Also Like

0 comentários