06:16:00

AMOR || Amor que conhecemos

Resultado de imagem para tumblr love photography

O que é o amor? Eu que não sei escrever sobre mais nada do que amor. Eu que não sei escrever mais nada para além das incríveis sensações que podemos sentir. Eu que não sei escrever sobre mais nada a não ser isto. Sempre foi a minha matéria preferida. Sempre foi o meu sentimento preferido. Apesar de que, ainda hoje, não consigo encontrar uma definição única para o que é o amor.
Todos, mais cedo ou mais tarde, aceitamos que precisamos incondicionalmente de amor. Ninguém é inteiramente feliz sem o afeto de alguém, sem o carinho no final do dia, sem, na verdade, sentir-se algo para alguém. Todos queremos amor. Seja amor de mãe, amor de padrinhos, amor de algo. É um sentimento que está presente entre tudo o que nos engloba, a meu ver. O amor é o beijo de boa noite que a minha mãe me dá. Amor é os braços fortes do meu pai que me seguram. Amor é a flor que o meu irmão colheu para me dar. Amor é o desejo da pessoa linda que se sentou ao pé de mim no comboio de Santarém a Santa Apolónia. Amor é o ajudar o idoso desconhecido a carregar os sacos das compras até casa. Amor é o gaguejar durante uma conversa com o sexo oposto. Amor é o sol nascer todos os dias para me dar os bons dias. Amor é o chocolate quente na caneca branca a aquecer-me as mãos num dia de inverno extremo. Amor é as folhas a beijar o chão durante o Outono. Amor é a inquietação do dia quando se vê alguém que, inexplicavelmente, nos deixa sem jeito. Amor é a festa que o nosso animal de estimação nos faz quando chegamos a casa. Amor é a música do nosso despertador a dar-nos os bons dias. Amor é a expressão do homem na escadaria do altar da igreja da terra quando vê a futura mulher. Amor. Amor é todas as formas que nos fazem sentir bem. Amor é o sentimento com todas as definições possíveis e sem nenhuma concreta. Amor é o sentido da vida. E quando acharmos que não o temos então algo está errado e está na altura Dele nos provar que somos crianças o suficiente para ver o amor das pequenas coisas. De todas as janelas do prédio que observo enquanto aprecio o amor de uma chávena de chá gelada com o sol ribatejano a amar-me a cara. De todas as histórias de amor diferentes em cada uma delas, qual será a mais bonita

You Might Also Like

0 comentários